17 abr 2013

A construção da ponte para a ilha Russky é protocolada pelo GLONASS e GPS.

0 Comentários

Os construtores da ponte sobre o Estreito de Bósforo Oriental em Vladivostok começaram a instalação de um sistema de monitoramento que irá supervisionar do espaço o estado da estrutura, a partir da navegação global por satélite GPS e sistema GLONASS, disse o porta-voz da SK MOST à RIA Novosti. A ponte sobre o Estreito de Bósforo Oriental (sob responsabilidade de construção da SK MOST) ligará a parte continental com a ilha Russky, onde acontecerá a Cúpula da APEC em setembro de 2012. “Estamos trabalhando na montagem de um sistema exclusivo de monitoramento por satélite para as estruturas geodésicas de controle durante a construção da ponte” – comunicou o porta-voz. Segundo ele, os receptores especiais GLONASS/ GPS estão sendo instalados em determinados locais, em ambos os lados do estreito. As correções necessárias são fornecidas por estações de base de referência, localizadas na península Nazimova e na ilha Russky.

“O equipamento instalado fornecerá as medições geodésicas mais precisas, e o software irá considerar o impacto das influências externas, tais como a radiação solar, cargas de vento e temperaturas extremas,” – disse o porta-voz. Ele observou que os receptores são capazes de trabalhar simultaneamente nos sinais de dois diferentes sistemas de navegação por satélite: o GPS americano e o russo GLONASS. O porta-voz ainda informou: “O equipamento que está sendo instalado nas construções da ponte sobre o Estreito de Bósforo Oriental, permitirá o monitoramento em tempo real de todos os parâmetros do estado da ponte. Ele vai resistir a qualquer tempo e continuará funcionando sob a neve, vento ou temperatura baixa do ar”.

Escrito por Alena de Carvalho

(Fonte: Ria Novosti)

http://ria.ru/technology

http://cer.unb.br

[acima]